Facebook Twitter Instagram

Governo do Maranhão participa de abertura do I Workshop do Agronegócio Familiar, em Balsas

O presidente da Agerp, Júlio Mendonça, esteve na abertura do I Workshop do Agronegócio Familiar, ao lado do vice-governador Carlos Brandão, do secretário de Agricultura Familiar, Rodrigo Lago, e acompanhado pelo gestor regional da Agência, Manoel Carvalho.
O evento, organizado pela Fundação de Apoio ao Corredor de Exportação Norte – Fapcen de Balsas, reuniu caravanas de 14 municípios para discussão de temas relacionados à segurança alimentar, novas tecnologias em agricultura familiar e aumento da produtividade em diversos cultivos.
A ação é feita em prol da Associação Balsense da Pessoa com Deficiência (ABPD) e das mulheres vítimas de violência.
A Agerp é uma das expositoras do Workshop, com vitrines de roças agroecológicas, implantadas pela Coordenadoria de Pesquisa Agropecuária e Produtos da Sociobiodiversidade, e artesanato de beneficiários do Acordo de Cooperação Técnica Resgatando Saberes.
Em sua fala aos presentes, Mendonça destacou a importância o evento para a agricultura familiar. “O Workshop potencializará o desenvolvimento de tecnologias para a agricultura familiar, gerando o aumento da produtividade nas mais variadas culturas. Fico muito feliz com a participação da Agerp, que recebeu todo apoio da Fapcen. Estamos sempre presente onde existam iniciativas em prol da agricultura familiar maranhense”.
Durante a cerimônia de abertura, Carlos Brandão, Júlio Mendonça, Rodrigo Lago e Manoel Carvalho assinaram a ordem de serviço para o lançamento do Cadastro Ambiental Rural no município, o primeiro passo para a regularização ambiental de imóveis rurais, e do Pacto PCI – Produzir, Conservar e Incluir, desenvolvido pela Fapcen.
Após a abertura do evento, o grupo do Governo do Estado visitou a fazenda de piscicultura do senhor Celso Zamignan, que emprega diretamente 24 funcionários e produz cerca de 90 toneladas de peixe por mês.

WhatsApp Image 2021-09-27 at 14.15.05
WhatsApp Image 2021-09-27 at 14.15.08
photo1632759658 photo1632759658 (1) photo1632759658 (2)

MAPA DE DENSIDADE DE FOCOS DE CALOR NO MARANHÃO PARA O PERÍODO DE 20/09 A 26/09/2021

Confira o mapa de densidade de focos de calor no Maranhão para o período de 20 a 26 de setembro de 2021.

Clique aqui para baixar em PDF.

Dia Estadual das Quebradeiras de Coco Babaçu é comemorado em frente ao Palácio dos Leões

O Governo do Maranhão realizou, neste sábado (25), em frente ao Palácio dos Leões, uma feira em comemoração ao Dia Estadual das Quebradeiras de Coco Babaçu. O evento, com atividades culturais e comércio de produtos das palmeiras, contou com a presença do governador Flavio Dino, do presidente da Agerp, Júlio Mendonça, do secretário de Agricultura Familiar, Rodrigo Lago, e da cozinheira Paola Carosella, que esteve em São Luís para participar de inauguração do IEMA Gastronomia.

“Promovemos aqui a política pública de apoio à agroecologia, à sócio biodiversidade, especialmente naquilo que se refere às quebradeiras de coco. Nós temos uma linha de trabalho permanente de apoio a produção familiar, com assistência técnica, com a busca de regularização das terras e também com programa de compra. Nós compramos a produção exatamente para estimular aqueles que se dedicam a essa atividade. E esse dia estadual tem essa marca que nós estamos encerrando o ciclo com o edital que comprou produtos das quebradeiras de coco, garantindo renda, estimulando essa atividade e iniciando outros ciclos, na medida que hoje anunciei um outro edital especial agora, nesse finalzinho de ano, para exatamente estimular ainda mais a produção”, disse o governador Flávio Dino.

As quebradeiras de coco babaçu, que se auto intitulam “Filhas da Mãe Palmeira”, são conhecidas por serem mulheres guerreiras, que desde 1991 se uniram para lutar por autonomia, qualidade de vida e para proteger as florestas de babaçuais, onde vivem e trabalham.

“As quebradeiras de coco babaçu contribuem para que o Maranhão seja o estado com a maior extração de amêndoa desse tipo de coco no país”, destacou o presidente da Agerp, Júlio Mendonça.

Foi a partir da união e resistência das quebradeiras de coco dos estados do Maranhão, Pará, Tocantins e Piauí, que teve início o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (Miqcb), com sede no Maranhão.

O governo maranhense, por meio do Sistema da Agricultura Familiar (SAF), vem investindo recursos em projetos que fortalecem a cadeia agroextrativista do babaçu no Maranhão. São investimentos que incluem desde a organização produtiva, beneficiamento da produção, até a comercialização dos produtos, todos extraídos do coco babaçu.

242809830_3031416377123587_751732312064659852_n
242809879_567147891193080_1586331152049156716_n
242742499_198673342366558_2046695378420389389_n

 

 

 

 

 

FONTE: SECOM

MAPA DE DENSIDADE DE FOCOS DE CALOR NO MARANHÃO PARA O PERÍODO DE 09/09 A 19/09

Confira o mapa de densidade de focos de calor no Maranhão para o período de 09 a 19 de setembro de 2021.

Clique aqui para baixar em PDF.

 

Agerp e Incra assinam ACT que viabilizará aplicação do Crédito Instalação nos assentamentos maranhenses

Foi assinado, na tarde desta segunda-feira (20), o Acordo de Cooperação Técnica entre a Agerp e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra/MA que viabilizará a aplicação do Crédito Instalação em assentamentos no Maranhão.

Assinaram o ACT o presidente da Agerp, Júlio Mendonça, e a superintendente do Incra no Estado, Maria do Rosário Caldas.

“Este é um importantíssimo acordo, fruto de um esforço conjunto, que possibilitará o desenvolvimento de ações de fortalecimento do crédito para áreas de assentamento. O ACT chega em um momento que o país e o estado tanto precisam”, destacou o presidente da Agerp, Júlio Mendonça.

“É uma satisfação poder assinar este acordo, a formalização de uma parceria na aplicação de crédito que vai levar condições de melhoria de renda aos assentados”, ressaltou a superintendente do Incra, Maria do Rosário.

No âmbito da Agência o ACT faz parte do Projeto Assentamentos Sustentáveis II, cujo objetivo é promover o desenvolvimento sócio econômico dos assentamentos no estado do Maranhão considerando os princípios da sustentabilidade.

Ao todo, o Acordo prevê um investimento de aproximadamente R$ 95 milhões, distribuído nas modalidades Fomento e Fomento Mulher do Programa Nacional de Reforma Agrária – PNRA, atendendo a 155 projetos em 57 municípios maranhenses.

Estiveram presentes na cerimônia de assinatura membros das diretorias de ATER e Pesquisa, e da Coordenação de Políticas de Acesso ao Crédito Rural da Agerp, além dos chefes de divisões e servidores do Instituto.

WhatsApp Image 2021-09-20 at 16.13.17
WhatsApp Image 2021-09-20 at 16.13.17 (1)

 

Presidente da Agerp participa de abertura do Ano Agrícola 2021/2021

O presidente da Agerp, Júlio Mendonça, participou na manhã desta segunda-feira (20), do evento virtual de abertura do Ano Agrícola 2021/2021, realizado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca do Maranhão – Sagrima.

Durante a cerimônia foram apresentados os números da safra 2020/2021, as perspectivas e metas de crédito para o segmento da produção agrícola maranhense.

Também foram apresentados os sistemas de Monitoramento de Safra e de Gestão Agropecuária – SIGAMA.

POST AGERP (5)

NOTA DE ESCLARECIMENTO – SÍNDROME DE HAFF

O Comitê Estadual de Sanidade dos Animais Aquáticos, a Câmara Setorial de Aquicultura, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca do Maranhão – SAGRIMA, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED, a Agência de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural – AGERP, a Associação dos Engenheiros de Pesca do Maranhão – AEP e o curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Maranhão – UEMA atentos aos últimos noticiários que envolvem o consumo de pescados vêm a público esclarecer sobre os casos da Síndrome de Haff, também conhecida como Doença da Urina Preta, ocorridos recentemente:

1) Até o presente momento, não foram registrados casos da doença no Estado do Maranhão. Existem muitas informações sem comprovação científica sendo disseminadas por meio digital, que relacionam a doença ao consumo de pescado, o que prejudica o setor como um todo;

2) Não há registro oficial de contaminação de pessoas que tenham consumido pescados provenientes de criatórios (cultivos);

3) O pescado proveniente de empreendimentos aquícolas e pesqueiros que promovam as boas práticas de manejo e de manipulação do pescado, tanto na produção quanto na comercialização e que atuem com medidas de biossegurança, diminuem as chances de se tornarem veículos de agentes contaminantes que causem prejuízos à saúde humana;

4) Estamos acompanhando a evolução de todos os casos, em que se registre a contaminação, na tentativa de desenvolver ações com maior eficiência em prol da segurança alimentar da população e da cadeia produtiva do pescado.

5) Os casos registrados acenderam o debate sobre quais espécies de peixes poderiam transmitir a doença. Portanto, não há nenhuma publicação cientifica ou relato da comunidade médica que associe a Síndrome de Haff ao consumo de peixes de criatório.

Ademais, o pescado continua sendo a proteína animal mais saudável e mais consumida em todo o mundo. As entidades que trabalham envolvidas com a cadeia do pescado pedem que a população evite a disseminação de informações falsas.

São Luís, 13 de setembro de 2021.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Agerp e Banco do Nordeste assinam Acordo de Cooperação para ampliar crédito rural no Maranhão

Agerp e Banco do Nordeste assinam acordo de cooperação técnica (Foto: Tayna Abreu)

Agerp e Banco do Nordeste assinam acordo de cooperação técnica (Foto: Tayna Abreu)

Produtores rurais do Maranhão, em especial os agricultores familiares, terão a oferta de assistência técnica, extensão rural e da concessão de crédito especializado ampliada. A Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp/MA) e o Banco do Nordeste assinaram, na segunda-feira (30), Acordo de Cooperação Técnica que visa a integração de ações de ambos os órgãos com o objetivo de aprimorar e expandir o acesso desse segmento produtivo a esses serviços.

O acordo alcança todos os 217 municípios maranhenses e será executado a partir da atuação de toda a rede de técnicos do Banco do Nordeste e da Agerp/MA. Pelo BNB, será disponibilizada a mão de obra de gerentes de negócios que atendem o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), de agentes de desenvolvimento que operacionalizam o Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter) da instituição financeira e, ainda, os assessores de crédito do Agroamigo – programa de microcrédito rural orientado, responsáveis por prestar orientação técnica e gerencial aos produtores rurais. Já pela Agerp/MA, serão 279 assistencionistas envolvidos na ampliação da oferta de apoio técnico ao público beneficiado.

“Com muita satisfação formalizamos o Acordo de Cooperação entre o Banco do Nordeste e Agerp, no sentido de fortalecer a base de sustentação e de apoio à agricultura familiar. Um convênio que, para além da expansão do acesso ao crédito, visa também a possibilidade de que os agricultores familiares tenham maior acesso a assistência técnica rural. Inauguramos uma nova trajetória, fortalecendo a agricultura familiar, gerando emprego, renda no campo, e fazendo com que os agricultores familiares tenham, de forma ainda mais próxima, um órgão de assistência técnica e tenham o Banco do Nordeste lado a lado para apoiá-los”, ressaltou o presidente da Agerp/MA, Júlio Mendonça.

A partir da execução de todas as etapas do Acordo de Cooperação Técnica, objetiva-se a contribuição com o desenvolvimento sustentável local e territorial, dinamizando a geração de ocupação e renda no meio rural e o incremento de melhorias nas propriedades rurais, por meio do maior acesso ao crédito destinado a investimentos na produção do campo.

O superintendente do Banco do Nordeste no Maranhão, Danivan Borges Lacerda, destaca que o convênio firmado resultará em importante ampliação creditícia em diversas regiões do Maranhão.

“O Banco do Nordeste possui, hoje, 9% da rede bancária do estado, mas é responsável por 73% dos financiamentos de longo prazo e 48% do crédito rural concedido em território maranhense. Isto releva o quanto podemos cooperar com o aumento da produtividade no campo e da rentabilidade dos negócios rurais, o que será ainda mais fortalecido com o acordo firmado, que garante efetivo compromisso de um órgão técnico, como a Agerp, e de um banco de desenvolvimento, como o BNB, em total apoio aos nossos agricultores familiares maranhenses”, explicou Danivan Borges Lacerda.

Também participaram do ato de assinatura a diretora de Assistência Técnica e Extensão Rural da Agerp, Alessandra Araújo; o gerente executivo de Desenvolvimento Territorial do BNB no Maranhão, Allanison Souza; e, de forma online, gerentes de negócios e de agências do BNB, além de técnicos e gestores regionais da Agerp.

Crédito Rural

O Banco do Nordeste tem registrado um crescente de investimentos no segmento rural do Maranhão. Este ano, até o mês de agosto, a instituição financeira já aplicou R$ 257,4 milhões na agricultura familiar, dos quais R$ 45 milhões em operações de crédito junto a agricultores atendidos pelo Pronaf, e R$ 212,4 milhões investidos por meio do Programa de Microcrédito Rural, o Agroamigo.