Facebook Twitter Instagram

MARCO DE GESTÃO AMBIENTAL E SOCIAL DO PROJETO AMAZÔNICO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL – PAGE

MARCO DE GESTÃO AMBIENTAL E SOCIAL DO PROJETO AMAZÔNICO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL – PAGE

AGERP e Incra se reúnem para alinhar demandas de ACTs em andamento

Estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira (29) o presidente da Agerp, Júlio Mendonça, e o superintendente regional do Incra no Maranhão, Marconi Gonçalves.

Na pauta o estreitamento do relacionamento institucional entre o Governo do Maranhão, através da Agência de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) e a Superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no Estado.

Atualmente, Incra e Agerp são signatários conjuntos de dois ACTs, um que autoriza a Agência Estadual à emitir Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) em assentamentos federais, e um segundo que versa sobre a concessão de crédito nas modalidades Fomento e Fomento Mulher, o Projeto Assentamentos Sustentáveis.

“A parceria Agerp e Incra é sólida e estamos de portas abertas, com nosso corpo técnico e nossa capilaridade de escritórios regionais, para dar seguimento nos nossos ACTs. Fico muito feliz com a chegada do Marconi na superintendência, e sei que somará ainda mais esforços conosco para o fortalecimento da agricultura familiar no Maranhão”, destacou o presidente da Agerp, Júlio Mendonça.

Participaram da reunião ainda pela Agerp a coordenadora de Acesso ao Crédito, Cláudia Cascás; e pelo Incra a chefe da Divisão de Desenvolvimento, Anida Soares; o chefe de Serviço de Infraestrutura, Clodoaldo Carvalho; e o colaborador Davi Rego.

As equipes das duas instituições usou a ocasião para afinar detalhes dos programas, como os eventos de lançamento do Assentamentos Sustentáveis II, que vem ocorrendo pelo Estado, e detalhes de documentações e pendências de agricultores beneficiários dos ACTs.

photo1638203067
photo1638203067 (1)

Equipamentos agrícolas são entregues para associação da comunidade Anajatiua, em São Luís

Na manhã desta segunda-feira (29), o presidente da Agerp, Júlio Mendonça, realizou a entrega de motocultivadores do tipo tratorito para a Associação dos Pequenos Produtores do Parque Anajatiua.

A cerimônia de entrega, ocorrida na sede da Associação, contou com a presença do gestor da Regional Agerp São Luís, Pedro Oscar; do diretor de finanças do Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de São Luís, Sigisnando Rodrigues, conhecido como Sizir; do presidente da Associação de Anajatiua, Celso da Silva; e da presidente do STTR São Luís, Ilza Ribeiro.

Em sua fala, o presidente da Agência Estadual destacou o trabalho de assistência técnica desenvolvido nas comunidades e o compromisso com a entrega de maquinário adequado às necessidades locais, somado à capacitação para uso e melhor aproveitamento.

“Apenas entregar um equipamento não é suficiente, é preciso que se capacite a comunidade para usar da melhor forma. Falo como técnico, que sou há mais de 25 anos, e por isso luto tanto pela agricultura familiar. Todos queremos prestar um bom serviço e solucionar os problemas que encontramos. Para tanto, precisamos estar perto das comunidades e ninguém mais próximo que nossos técnicos de assistência técnica rural”, ressaltou.

Após a entrega foi realizada a demonstração de uso de um dos tratoritos. A capacitação adequada dos representantes das comunidades beneficiadas será realizada pelo corpo técnico da Regional São Luís.

Os equipamentos beneficiam agricultores familiares das comunidades Anajatiua, Parque Anajatiua, Arraial, São Joaquim e Cassaco.

Além das máquinas, foram entregues sementes e mudas aos representantes das comunidades presentes.

WhatsApp Image 2021-11-29 at 12.59.31 (2)
WhatsApp Image 2021-11-29 at 12.59.31 (1)
WhatsApp Image 2021-11-29 at 12.59.31IMG_1554_022
WhatsApp Image 2021-11-29 at 12.59.31 (3)

Agerp capacita agricultores familiares sobre controles alternativos de pragas

Entre os dias 24 e 25 de novembro, a Agerp ofereceu o curso Controle Alternativo de Pragas e Doenças de Plantas, ministrado pelo extensionista José Urbano.

Nas aulas teóricas e práticas, 25 agricultores e agricultoras familiares aprenderam sobreo uso de produtos alternativos e naturais  para o controle de praga e doenças em plantas, como forma de evitar o uso de agrotóxicos químicos nas lavouras, hortas e pomares.

Foram ensinadas formas de controle com ingredientes como cebola, camomila e leite de vaca cru. Segundo Urbano o curso tem como finalidade “estimular nos agricultores o uso de produtos que não sejam nocivos à saúde e ao meio ambiente”.

A capacitação foi fruto de parceria entre a Regional São Luís e a Coordenadoria de Formação e Capacitação Rural.

WhatsApp Image 2021-11-26 at 15.23.35 (1)
WhatsApp Image 2021-11-26 at 15.23.35
WhatsApp Image 2021-11-26 at 15.23.34
WhatsApp Image 2021-11-26 at 15.24.51

Curso de produção caseira de materiais de limpeza em Primeira Cruz

Foi realizado na comunidade Troncho, em Primeira Cruz, um curso de produção caseira de materiais de limpeza, onde foram beneficiadas 12 agricultoras familiares.

As participantes da capacitação aprenderam a fazer produtos como sabão líquido, pasta de brilho, limpa alumínio, desinfetante, água sanitária, amaciante, sabonete em barra, shampoo e sabão duro com plantas medicinais.

As agricultoras familiares são beneficiárias do Plano Mais IDH.

POST AGERP (34)
POST AGERP (33)

Pesquisa piscícola em Bom Jardim

A Coordenadoria de Pesquisa em Pesca e Aquicultura da Agerp realizou, em parceria com a Regional Santa Inês, a segunda etapa do experimento de pesquisa piscícola na Aldeia Areinha, localizada na Terra Indígena Rio Pindaré, município de Bom Jardim.

Na atividade, foi feito o povoamento de 3 mil alevinos de Curimatá (Prochilodus lineatus). Para o manejo foi usado arraçoamento e medidos os parâmetros físico-químicos da água.

A ação, realizada nos dias 21 e 22 de novembro, contou com a participação da família que recebeu o povoamento, tornando-se a Unidade de Referência Tecnológica para toda a comunidade.

WhatsApp Image 2021-11-22 at 20.34.28
WhatsApp Image 2021-11-22 at 20.34.29
WhatsApp Image 2021-11-22 at 22.20.06

Estão abertas as inscrições para o Curso online de Agroecologia e Produção de Alimentos Saudáveis

O Núcleo de Estudos de Agroecologia e Produção Orgânica da UEMA ofertará o curso online Agroecologia e Produção de Alimentos Saudáveis em parceria com a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – Agerp, o Ifma/Caxias, Alimentum Ltda, PPGA, Embrapa, e Associação Agroecológica Tijupá, que objetiva promover o conhecimento sobre a Agroecologia no Estado do Maranhão para estimular a construção de sistemas alimentares sustentáveis.

O curso terá carga horária de 40h e tem como público-alvo pesquisadores, professores, técnicos agrícolas, agricultores, estudantes e jovens agricultores.

As inscrições até o dia 19 de novembro de 2021, até às 23h, no link https://forms.gle/aXq68tGvmcqbbpVJ7

Confira a programação completa clicando AQUI.

MAPA DE DENSIDADE DE FOCOS DE CALOR NO MARANHÃO PARA O PERÍODO DE 31/10 A 07/11/2021

MAPA DE DENSIDADE DE FOCOS DE CALOR NO MARANHÃO PARA O PERÍODO DE 31/10 A 07/11/2021

 

Agerp lança Projeto Assentamentos Sustentáveis II na Ilha de São Luís

Na manhã desta terça-feira (09) aconteceu o lançamento do Projeto Assentamentos Sustentáveis II na Ilha de São Luís.

O evento contou com a presença de secretários de Agricultura dos municípios de Paço do Lumiar, Raposa e São Luís, lideranças sindicais ligadas ao campo e agricultores familiares da Ilha.

Os presentes puderam entender melhor como funciona o Projeto, realizado através de um Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre o Governo do Estado, através da Agerp e a Superintendência do Incra no Maranhão, e que já possui beneficiários em sua primeira fase nos municípios de Barreirinhas e Paulino Neves.

A apresentação inicial foi feita pela coordenadora de Acesso ao Crédito Rural da Agerp, Cláudia Cascás.

Em seguida ocorreram as falas da mesa de autoridades, capitaneada pelo gestor da Regional Agerp São Luís, Pedro Oscar, no ato representando o presidente da agência, Júlio Mendonça.

“Este projeto já vem dando resultados positivos nos municípios onde foi trabalhado. Agora a nossa equipe da Agerp São Luís trabalhará junto aos nossos agricultores familiares nos assentamentos dos municípios de Paço do Lumiar, Raposa e São Luís” afirma o gestor do escritório Regional da Agerp São Luís, Pedro Oscar.

WhatsApp Image 2021-11-09 at 3.48.04 PMWhatsApp Image 2021-11-09 at 2.25.49 PM
WhatsApp Image 2021-11-09 at 2.26.14 PM

Em Barreirinhas, Agerp lança segunda edição do projeto Assentamentos Sustentáveis II

Na última quinta-feira (14), no município de Barreirinhas, aconteceu o lançamento do projeto Assentamentos Sustentáveis II. O programa é resultado do Acordo de Cooperação Técnica assinado em setembro entre a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão – Agerp e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra, e garante financiamento de mais de R$ 6 mil para que agricultores familiares possam investir em suas áreas produtivas, como na criação de animais, investimento em equipamentos para melhoramento da produção, horticultura, dentre outros.

Ao todo, o Acordo prevê um investimento de aproximadamente R$ 95 milhões, distribuído nas modalidades Fomento e Fomento Mulher do Programa Nacional de Reforma Agrária – PNRA, atendendo a 155 projetos em 57 municípios maranhenses.

O evento foi organizado pela equipe de Coordenação de Acesso ao Crédito da Agerp, junto a Coordenação do Escritório local da agência em Barreirinhas.

A cerimônia contou com as presenças do presidente da Agerp, Júlio Mendonça, e do prefeito de Barreirinhas, Amilcar Rocha, que juntos assinaram o Plano de Trabalho do Acordo de Cooperação entre Agência Estadual e a prefeitura do município.

Com a segunda etapa, agricultores familiares de assentamentos estaduais de 57 municípios serão contemplados com o programa.

“Nós que fazemos parte da Agerp acreditamos na agricultura familiar por razões técnicas, porque através destes projetos, os homens e as mulheres, do campo e da cidade, têm a garantia da alimentação saudável e da geração da renda e do desenvolvimento rural sustentável”, afirma Júlio Mendonça.

Para Ana Costa, do Assentamento Baixão dos Júlios, em Barreirinhas, esta ação do Governo do Maranhão, tem garantido dias melhore na vida de trabalhadores e trabalhadoras rurais dos assentamentos estaduais.

“O programa tem ajudado muito a gente aqui que trabalha com caju. Nós investimentos o valor que recebemos em maquinário e estamos conseguindo vender a nossa castanha para Barreirinhas, São Luís e até para o Ceará”, finaliza a agricultora familiar.

IMG_9393 8a510c50-4c72-4182-a41a-b6285acbaeaab8f5bf66-8897-4c46-afd3-20111b6899b4 IMG_9401